Festejo Muito Pessoal

Dir: Carlos Adriano
Mostra: Sessões Especiais
8' . 2016 . SP

Sinopse

Ensaio poético de found footage inspirado no artigo “Festejo muito pessoal” de Paulo Emílio Salles Gomes (1916-1977). Em seu texto póstumo, o autor faz um balanço crítico de suas relações com o cinema brasileiro e da urgência da preservação de filmes. Este filme apropria-se de fragmentos de filmes brasileiros (1924-1931) citados por ele e de trechos de filmes de Jean Vigo, cineaste revelado para a história pelo crítico paulista. Na trilha sonora, músicas recolhidas pela Missão de Pesquisas Folclóricas organizada por Mário de Andrade em 1938.

Classificação livre

Exibição: 18 de novembro às 19h

Ficha técnica

Babushka
/ Companhia produtora

Carlos Augusto Calil
/ Produção executiva

Cinemateca Brasileira, Ministério da Cultura
/ Produtora Associada

Carlos Adriano
/ Roteiro

Carlos Adriano
/ Fotografia

Carlos Adriano
/ Som

Carlos Adriano
/ Direção de arte

Carlos Adriano
/ Montagem

Carlos Adriano
/ Edição de som

Paulo Emílio Salles Gomes, Giuseppe Ungaretti, Eva Nil, Dita Parlo, Michel Simon
/ Elenco

Festivais e Prêmios

  • Menção Honrosa – Melhor documentário de curta e Prêmio Abraccine/ Honorable Mention – Best Short Documentary and Abraccine Award - É Tudo Verdade 2017
  • Melhor filme / Best Film - Cine Ceará 2017
  • Festival de Brasília 2017
  • Il Cinema Ritrovato 2017
  • CineOP - Mostra de Cinema de Ouro Preto 2017
  • PirenópolisDoc 2017
  • Festcurtas bh, 2017
  • Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo, 2017
  • Festival de curtas de Goiânia 2017

adriano.carlos.ca@gmail.com
/ CONTATO

Carlos Adriano

Nasceu em São Paulo em 1966. É cineasta, doutor em cinema pela USP, pós-doutor em artes pela PUC-SP e pós-doutorando em cinema na USP. Dirigiu filmes como O papa da pulp R. F. Lucchetti (2002), Militância (2002), Da ruina a existência (2007) e Sem título # 1: Dance of Leitfossil (2014), entre outros.