DEBATE 22 – MEMÓRIAS DE NOSSAS LUTAS Y NOSSAS LUTAS PELA MEMÓRIA NOSSA

Exibição

02 de março de 2021

Sobre

Debatedores: Priscilla Sousa (TITAN NÃO SE VENDE), Ronaldo Dimer (ARMAT JAKAWINAKA – VIDAS AUSENTES), Priscila Nascimento (FIM DE UM MUNDO e NOTÍCIAS DE SÃO PAULO), Sassá Tupinambá (pajé, cientista social e fotógrafo) e Lincoln Péricles (realizador e ativista cultural)

Debatedores

Priscila Nascimento - Fim de um Mundo e Notícias de São Paulo

Natural do Agreste Pernambucano, moradora de Passarinho há mais de 16 anos, graduanda em cinema e audiovisual pela universidade Federal de Pernambuco, é crítica cultural, realizadora audiovisual e roteirista.

Priscilla Sousa - Titan não se Vende!

Produtora cultural favelada, já foi triatleta, viajante, garçonete, jovem aprendiz da Vilamar Serviluz. Fez uns cursos de fotografia e audiovisual. Se juntou por um tempo com o Coletivo Audiovisual do Titanzinho no fazer cineclube. O corre diário tem sido com Coletivo Servilost, Associação de Moradores do Titanzinho e Plataforma Afrontamento.

Ronaldo Dimer - Armat Jakawinaka: Vidas Ausentes

Realizador, roteirista e fotógrafo, formado em Artes Visuais pela UFRGS e Direção Cinematográfica na Academia Internacional de Cinema. Desde 2009 reside em São Paulo onde desenvolve atividades no campo do cinema, teatro e fotografia. Foi roteirista diretor e fotógrafo nos filmes “O Olho do Peixe” – “ARMAT JAKAWINAKA – VIDAS AUSENTES” 2015 (Melhor Filme no Festival Visões Periféricas 2015 e Melhor Filme, Direção e Roteiro no 6º Filmworks Film Festival) , TEMPOS DE CÃO – 2017 (Melhor filme e Melhor direção de Arte 8°FWFF) ambos os filmes foram finalistas da mostra Foco na Mostra de Cinema de Tiradentes. É artista integrante do coletivo Rango de Classe onde desenvolve como roteirista em coautoria a áudio série Fome Fala. Também integra a TV Tamuya e ZICCA Zona Integrada de Cinema e Autonomia Audiovisual, coletivos da zona sul de São Paulo que desenvolvem projetos ligados à autonomia e ao ensino na quebrada apoiando e fortalecendo os movimentos ativistas e culturais indígenas e periféricos.

Lincoln Péricles - Cineasta e escritor

Nasceu, cresceu e vive no bairro do Capão Redondo, periferia de São Paulo, onde desenvolve seu próprio trabalho e se dedica a processos autônomos de educação em cinema. Suas produções circulam em cineclubes e coletivos periféricos, banquinhas de camelô, vielas e, eventualmente, em festivais nacionais e internacionais. Em 2020, teve seu trabalho destacado pela Cahiers du Cinéma, considerada a maior publicação de cinema do mundo, que descreve sua obra como “um cinema longe do imaginário ligado às favelas, que inventa sua própria forma, áspera e necessariamente imperfeita, entre intervenção e arquivo visual do bairro”.

Sassá Tupinambá

Nascido em São Miguel Paulista, filho de migrantes refugiados da seca e da invasão das terras da nação Tupinambá na Bahia. Terapeuta Holístico, mestre reikiano, curandeiro, pajé, cientista social, militante no GT Indígena do Tribunal Popular, radioamador e fotógrafo.