DEBATE 38 – A ILUSÃO DA SUPERIORIDADE E EVOLUÇÃO

Exibição

29 de junho de 2021 às 20h

Sobre

Debatedores: Victor Vinícius (ELA SÓ QUER SER MARIA), Alê Alves (ELA SÓ QUER SER MARIA), Adriano Monteiro (GURI). Mediação: Kanynary Apurinã (Curadoria)

Debatedores

Victor Vinícius - ELA SÓ QUER SER MARIA

Mestre em comunicação e graduado em Audiovisual. Escritor, ator e roteirista, já dirigiu dois curtas-metragens (Ela só quer ser Maria e Quando você está aqui) e participou de outras produções em funções como continuísta e assistente de direção. É produtor de conteúdo para internet, no YouTube e em redes

Adriano Monteiro - GURI

Diretor, roteirista e produtor. Mestre em Comunicação e Territorialidades pela UFES. É criador da websérie Palavra Negra. Dirigiu o documentário “Candomblés: Fé e Axé” (2018) e os curtas-metragens “Guri’ (2019), ganhando 7 prêmios, e “Live” (2020). É criador da websérie Palavra Negra. Dirigiu o documentário “Candomblés: Fé e Axé” (2018). Produziu os curtas-metragens “Arquitetura dos que habitam” (2019) e “Braços Vazios” (2018), ambos dirigidos por Daiana Rocha. Este último vencedor do prêmio “Melhor Curta-metragem pelo Júri Popular” do Festival de Cinema de Vitória 2018. É sócio-diretor da produtora independente BULE Estúdio Criativo e integra o DAMBALLA, primeiro coletivo de cineastas negrxs do Espírito Santo.

Alê Alves - ELA SÓ QUER SER MARIA

Mulher trans, atriz desde os 12 anos de idade, quando começou sua vida artística na Escola de Teatro de Anápolis. Estudante de Teatro na Universidade Federal de Goiás, já realizou várias performances dramáticas, além de atuar em diversos espetáculos infantis na AM Produções Artísticas e na Cia de Teatro Carlos Moreira, ambas companhias goianas de teatro comercial, entre 2018 e 2020. Interpretou a protagonista do curta-metragem Ela Só Quer Ser Maria, personagem pelo qual recebeu os prêmios de melhor atuação no Festival Internacional da Diversidade Sexual e de Gênero de Goiás (DIGO 2019) e na edição online do Festival Audiovisual Vera Cruz (FAVERA 2021). Em 2020 participou do projeto Embaixadorxs 2020, da organização TODXS.

Kanynary Apurinã - Curadoria

Ativista da causa indígena, artista visual, liderança jovem indígena, tutor no projeto “Vozes do Purus”, responsável para registrar em áudio e vídeo a cultura indígena no Rio Purus. Técnico em administração e informática avançada. Palestrante contra o uso e consumo de bebidas e drogas, trabalho voluntário feito nas escolas do município de Lábrea no sul do Amazonas. Através da articulação cultural, movimenta 17 diferentes povos indígenas, dentre eles um de recente contato e dois completamente isolados e sem contato.