DEBATE 4 – CINEMA DE INVENÇÃO, SAGRADA DIVERSÃO

Exibição

15 de setembro de 2020 às 20h

Sobre

Boa noite, Charles, de Marcos Carvalho e Eduardo Carvalho, e A nave de Mané Socó, de Severino Dadá, são filmes que misturam diferentes gêneros colocando-se radicalmente abertos para a invenção, onde em ambos mundos os corpos dos cineastas literalmente entram em cena afirmando uma crença impenitente no desejo de ficção. Inventar universos particulares ainda é uma das maneiras mais inspiradoras de se lidar com o cinema, e os filmes respondem a esse chamado com inteligência muito particular, estabelecendo ligações entre diferentes estímulos a fim de lançar luz sobre caminhos novos possíveis. Uma conversa sobre cinema, invenção e diversão.

Debatedores

Severino Dadá - A Nave de Mané Socó

Um dos mais criativos montadores e editores de som do cinema brasileiro, tendo trabalhado em cerca de 330 produções nacionais e internacionais. entre curtas, médias e longas. Montou filmes como O Amuleto de Ogum e Tenda dos Milagres (Nelson Pereira dos Santos), Nem tudo é Verdade (Rogério Sganzerla, 1987), Para recibir el canto de los pájaros (Jorge Sanjines, 1995) e Corisco e Dadá (Rosemberg Cariry, 1996). Dirigiu e editou os premiados documentários Geraldo José – o som sem barreiras (2002) e Memórias da Glória (2005).

Irmãos Carvalho - Boa noite, Charles

Têm 27 anos e moram no morro do Salgueiro, favela do Rio de Janeiro. Marcos e Eduardo são irmãos gêmeos, negros e formados no curso de cinema da PUC-Rio, com bolsa de estudos. Eles são roteiristas, diretores e produtores. Dentre suas obras, estão Chico (2016), Boa Noite, Charles (2016) e Alegoria da Terra (2015).

Taiani Mendes - Crítica cinematográfica/jornalismo cultural

Integrante da Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema, colaboradora do site Cenas de Cinema e com passagem pelo AdoroCinema, é bacharel em Comunicação Social/Cinema (PUC-Rio), estudante de História da Arte (UERJ), jornalista e poeta de quinta

Samuel Lobo - Curadoria

Escreveu e dirigiu os curtas-metragens “Umas & outras” (2018), “O olho do cão” (2017) e “Noite escura de São Nunca” (2015). Foi editor e curador de curtas, longas e séries do Porta Curtas e do Canal Curta!, integrou a equipe de produção de filmes de Jeferson De, Flavia Castro, Julia Murat, Eryk Rocha, dentre outros. Foi um dos coordenadores do Cineclube Cinerama, da Sessão Corsário e do Cine Beira. Colabora com a Semana de Cinema desde 2012.