COLHIA O TEMPO QUE NEM LARANJA NO PÉ

8’ | 2020 | Ibirité (Minas Gerais/Brasil)

Direção

Layla Braz
colhia o tempo que nem laranja no pé 2 (1)

SINOPSE

Resquícios de um tempo que não passou.

CLASSIFICAÇÃO

Livre

EXIBIÇÃO

09 a 16 de março de 2021

FICHA TÉCNICA

MONTAGEM: Luisa Lanna

ELENCO : Delma do Espírito Santo Braz e Geraldo Agatão Braz

FESTIVAIS E PRÊMIOS: Prêmio BDMG Cultural FCS Curta Metragem

CONTATO: brazlaylla@gmail.com

Foto_Layla Braz

Layla Braz

MINI-BIO

Bacharel em cinema e audiovisual pelo Centro Universitário UNA. Produtora da Mostra de Cinema Árabe Feminino do CCBB (2019). Participou da curadoria da Mostra Competitiva Brasileira e Minas do FestCurtasBH (2019). Fez produção artística do CURA – Circuito de Arte Urbana (2020). Idealizadora e Coordenadora da Semana de Cinema Negro de Belo Horizonte e Mulheres Negras e o Cinema – conhecer o presente e inventar o futuro, projetos a serem realizados em 2021. Em seus trabalhos fomenta a construção de um olhar que tenha como urgência trazer para o primeiro plano as narrativas e os corpos historicamente alijados, com atenção especial ao trabalho de pessoas negras.