GURI

12’ | 2019 | Vila Velha (ES)

Direção

Adriano Monteiro
Guri (1)

SINOPSE

CLASSIFICAÇÃO

Livre

EXIBIÇÃO

22 a 29 de junho de 2021

FICHA TÉCNICA

ELENCO: Wesley Silva, Rejane Faria, Joaquim Marques Rosa de Novais, Kauã Golfeto Escodino, Marina Maciel Vargas, Lucas Ricardo Assunção Rangel, Assíria Vitória Fernandes Silva, Markus Konka, Margareth Galvão e Leonardo Patrocínio

DIREÇÃO E ROTEIRO: Adriano Monteiro

1º ASSISTENTE DE DIREÇÃO: Diego de Jesus

2º ASSISTENTE DE DIREÇÃO: Rafael José

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA: Francisco Xavier

1° ASSISTENTE DE FOTOGRAFIA: Syã Fonseca

2º ASSISTENTE DE FOTOGRAFIA: Letícia Tambucci

PRODUÇÃO EXECUTIVA: Daiana Rocha

CONSULTORIA EXECUTIVA: Maria Grijó

DIREÇÃO DE PRODUÇÃO: Daiana Rocha

ASSISTENTE DE PRODUÇÃO: Maicom Souza

EDIÇÃO E COLORIZAÇÃO: Alexander S. Buck

DIREÇÃO DE ARTE: Castiel Vitorino Brasileiro

ASSISTENTE DE ARTE: Napê Rocha

MAQUIAGEM: Fernanda Almeida

STILL: Luara Monteiro

SOM DIRETO: Natália Dornelas

DESIGN DE SOM e MIXAGEM: Greco Nogueira

ELETRICISTA: Aurelí Junior (Junior Negão)

MAQUINISTA: César Augusto Alticia (Caqui)

PREPARAÇÃO DE ELENCO: Leonardo Patrocínio

DESIGN GRÁFICO: Diana Klippel

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Ale Adão

REDES SOCIAIS: Bárbara Cavalcanti

PRODUÇÃO LOCAL: Sebaba Rodrigues

MOTORISTA: Douglas Ferreira

TRILHA SONORA:

MÚSICA: Benedito Party

INTÉRPRETE: Zeff Matieli

AUTOR: Zeff Matieli

Faixa extraída do álbum “Benedito Party” (2014)

MÚSICA: Afro-Beat Vírus

INTÉRPRETE: IFÁ

AUTOR: Fabricio Mota, Átila Santtana, Jorge Dubman, Vinícius Freitas e Prince Áddamo

Faixa extraída do álbum “Ijexá Funk Afrobeat” (2016)

Guri - Adriano Monteiro

Adriano Monteiro

MINI-BIO

Diretor, roteirista e produtor. Mestre em Comunicação e Territorialidades pela UFES. É criador da websérie Palavra Negra. Dirigiu o documentário “Candomblés: Fé e Axé” (2018) e os curtas-metragens “Guri’ (2019), ganhando 7 prêmios, e “Live” (2020). É criador da websérie Palavra Negra. Dirigiu o documentário “Candomblés: Fé e Axé” (2018). Produziu os curtas-metragens “Arquitetura dos que habitam” (2019) e “Braços Vazios” (2018), ambos dirigidos por Daiana Rocha. Este último vencedor do prêmio “Melhor Curta-metragem pelo Júri Popular” do Festival de Cinema de Vitória 2018. É sócio-diretor da produtora independente BULE Estúdio Criativo e integra o DAMBALLA, primeiro coletivo de cineastas negrxs do Espírito Santo.