MÃTÃNÃG, A ENCANTADA

14′ | 2019 | Belo Horizonte/MG

Direção

Shawara Maxakali e Charles Bicalho
matanag

SINOPSE

A índia Mãtãnãg segue o espírito de seu marido, morto picado por uma cobra, até a aldeia dos mortos. Juntos eles superam os obstáculos que separam o mundo terreno do mundo espiritual. Uma vez na terra dos espíritos, as coisas são diferentes: outros modos regem o sobrenatural. Mas Mãtãnãg não está morta e sua alma deve retornar ao convívio dos vivos. De volta à sua aldeia, reunida a seus parentes, novas vicissitudes durante um ritual proporcionarão a oportunidade para que mais uma vez vivos e mortos se reencontrem. Falado em língua Maxakali e legendado, Mãtãnãg se baseia em uma história tradicional do povo Maxakali. As ilustrações para o filme foram realizadas em oficina na Aldeia Verde, no município de Ladainha, em Minas Gerais.

CLASSIFICAÇÃO

Livre

EXIBIÇÃO

13/10 a 20/10/2020

FICHA TÉCNICA

CONSULTORIA CULTURAL: Isael Maxakali e Sueli Maxakali

DIREÇÃO DE ANIMAÇÃO: Jackson Abacatu

ILUSTRAÇÃO: Alexandre Maxakali, Ariston Maxakali, Cassiano Maxakali, Eliana Maxakali, Erismar Maxakali, Evaldo Maxakali, Gerente Maxakali, Mamei Maxakali, Marcinho Maxakali, Marco Maxakali, Paulinho Maxakali, Shawara Maxakali

COORDENAÇÃO DE OFICINA DE ILUSTRAÇÃO: Jackson Abacatu

STORYBOARD: Jackson Abacatu

CANTO: Alexandre Maxakali, Ariston Maxakali, Cassiano Maxakali, Gerente Maxakali, Isael Maxakali, Pajé Mamei Maxakali, Shawara Maxakali.

VOZES DE DIÁLOGO: Alexandre Maxakali (pajé), Ariston Maxakali (esposo de Mãtãnãg), Eliane Maxakali (amiga de Mãtãnãg), Shawara Maxakali (Mãtãnãg)

TRADUÇÃO DE MAXAKALI PARA PORTUGUÊS: Charles Bicalho, Isael Maxakali, Sueli Maxakali

TRADUÇÃO DE PORTUGUÊS PARA ESPANHOL E INGLÊS: Charles Bicalho

SOM DIRETO: Guilherme Bahia

DESIGN SONORO: Guilherme Bahia

PRODUÇÃO: Charles Bicalho, Cláudia Alves, Marcos Henrique Coelho

PRODUÇÃO DE ANIMAÇÃO: Etama Produções

ANIMAÇÃO ADICIONAL: Arlen Siqueira, Thiago Franco

FINALIZAÇÃO DE IMAGEM: Jackson Abacatu

FINALIZAÇÃO DE ÁUDIO: Guilherme Bahia

COORDENAÇÃO DE PÓS-PRODUÇÃO: Charles Bicalho

ARTE GRÁFICA: Charles Bicalho, Jackson Abacatu

COMPANHIA PRODUTORA: Pajé Filmes

PRODUÇÃO EXECUTIVA: Charles Bicalho, Cláudia Alves, Marcos Henrique Coelho

ROTEIRO: Pajé Totó Maxakali e Charles Bicalho

FOTOGRAFIA: Jackson Abacatu

SOM: Guilherme Bahia

DIREÇÃO DE ARTE: Charles Bicalho, Jackson Abacatu, Comunidade Maxakali de Aldeia Verde

FIGURINO: Comunidade Maxakali de Aldeia Verde

MONTAGEM: Charles Bicalho, Jackson Abacatu, Marcos Henrique Coelho

MIXAGEM: Guilherme Bahia

AGRADECIMENTOS
Comunidade Maxakali de Aldeia Verde
Emerson Jordão (Focusrite no Brasil)

FESTIVAIS E PRÊMIOS
– North Carolina Latin American Film Festival, Durham, North Carolina, USA, 2019;
– Festival Curta Campos do Jordão, São Paulo, Brasil, 2019;
– Bang Awards Festival, Portugal, 2019;
– Forumdoc, Belo Horizonte, Brasil, 2019;
– FIBABC, Spain, 2019;
– IV Mostra de Cinema Tela Indígena, Rio Grande do Sul, Brasil, 2019;
– XXIII Mostra de Cinema de Tiradentes, Brasil, 2020;
– VIII Festcine Curta Pinhais, Paraná, Brasil, 2020;
– III FECSTA – Festival de Cinema de Santa Tereza, Espírito Santo, Brasil, 2020;
– XIII Curta Taquary, Brasil, 2020;
– Forumdoc on-line, Itaú Cultural, São Paulo, Brasil, 2020;
– XIV Muestra de Cine y Video Indígena, Chile, 2020;
– XIX Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, Brasil, 2020;
– I FestCurtas Fundaj, Brasil, 2020;
– IX Olhar de Cinema, Curitiba, Brasil, 2020;
– XV Festival Taguatinga de Cinema, Brasil, 2020;
– XXXI Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo, Brasil, 2020;
– IV Guarufantástico – Mostra de Curtas Fantásticos de Guarulhos, São Paulo, Brasil, 2020;
– Olhares do Interior – Mostra Nacional de Cinema de Caratinga, Minas Gerais, Brasil, 2020;
– XXII Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte (FestCurtasBH), Brasil, 2020;
– XV CineOP, Minas Gerais, Brasil, 2020;
– IX Asinabka Film and Media Arts Festival, Ottawa, Canada, 2020;
– CIndie Festival, Brasil, 2020;
– V Cine Tamoio, São Gonçalo, Rio de Janeiro, Brasil, 2020;
– XVI Cinefest Gato Preto, Lorena, São Paulo, Brasil, 2020;
– IV Cine Baru, Minas Gerais, Brasil, 2020;
– VI Festival Cine.Ema, Espírito Santo, Brasil, 2020;
– Festival Curta Solar, Niterói, Brasil, 2020;
– Fale de Cinema, Brasil, 2020;
– I Mostra Cine Flecha, São Paulo, Brasil, 2020;
– Mostra de Cinema Tikmu’un / Maxakali, São Paulo, Brasil, 2020;
– Festival Ciranda Cirandinha de Filmes, 2020.

Premiação
– Melhor Animação no I FestCurtas Fundaj, Brazil, 2020;
– Menção Honrosa do troféu “O Kaiser” de Melhor Animação, da Associação Brasileira de Cinema de Animação (ABCA), no XXXI Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo – Kinoforum, Brasil, 2020;
– Menção Honrosa do Prêmio Especial do Júri na IV Mostra Guarufantástico, São Paulo, Brasil, 2020.

CONTATO: Charles Bicalho (charlesbicalho@gmail.com)

Shawara Maxakali e Charles Bicalho

MINI-BIO

Charles Bicalho Superior de Tecnologia em Design Gráfico no Instituto de Arte e Projeto (INAP) em Belo Horizonte. Graduação em Letras na UFMG. Especialização em Pós-Produção para Cinema, TV e Novas Mídias no Centro Universitário UNA-BH. Master of Arts em Estudos Literários na University of New Mexico, EUA. Doutorado em Estudos Literários na UFMG. Diretor, produtor, roteirista. Diretor dos curtas: Caligrafilmes (2008); Making of Dicionário (2012); Pirapora (2012); Konãgxeka: O Dilúvio Maxakali (2016). Membro fundador da produtora Pajé Filmes. Shawara Maxakali Indígena da Aldeia Verde Maxakali em Ladainha, Minas Gerais. Desenhista. Diretora estreante. Membro da produtora Pajé Filmes.