TRAVESSIA

5′ | 2017 | Rio de Janeiro/RJ

Direção

Safira Moreira
travessia_semana

SINOPSE

Utilizando uma linguagem poética, Travessia parte da busca pela memória fotográfica das famílias negras e assume uma postura crítica e afirmativa diante da quase ausência e da estigmatização da representação do negro.

CLASSIFICAÇÃO

Livre

EXIBIÇÃO

06/10 a 13/10/2020

FICHA TÉCNICA

PRODUÇÃO: Safira Moreira

ROTEIRO: Safira Moreira

FOTOGRAFIA: Caíque Mello

SOM: Safira Moreira

MONTAGEM: Safira Moreira

DISTRIBUIÇÃO: Vitrine

FESTIVAIS E PRÊMIOS:

semana festival de cinema:
júri oficial: grande prêmio do Júri;
júri de estudantes de audiovisual: melhor curta-metragem;
júri da crítica pelo coletivo elviras: prêmio especial do júri.

janela internacional de cinema do recife:
júri oficial: melhor imagem;
júri janela crítica: melhor curta-metragem;
menção honrosa pelo júri ABD-PE (Associação de documentaristas e curtametragistas de Pernambuco).

panorama internacional coisa de cinema:
júri jovem: melhor curta-metragem.

cachoeira doc:
júri oficial: melhor curta-metragem.

festival de cinema luso brasileiro de santa maria da feira:
júri oficial: prêmio revelação 2018

fronteira festival:

júri oficial: menção honrosa

IFFR Rotterdam 2019, X Janela Internacional de Cinema do Recife (PE); 9ª Semana dos Realizadores (RJ); VIII Cachoeira DOC (BA); Mostra do Filme Livre (RJ/DF/SP); Projeções 2017 Instituto Moreira Salles (SP e RJ); 4ª Mostra Curtas Premiado Itaú Cultural (SP) ; I Mostra Negritude Infinita (CE); XIII Panorama Internacional Coisa de Cinema (BA); PORTO FEMME – International Film Festival (Portugal); Mostra Black Brazilian Film Now – FICINE (EUA), Mostra Lugar de Mulher é no Cinema (BA); 2ª Mostra de Cinema Negro de Cuiabá (MT); CineCleo (DF); Mostra Periferia da Imagem (RJ); IV Fronteira Festival; Festival de Cinema Luso Brasileiro de Santa Maria da Feira (Portugal); 7º Olhar de Cinema de Curitiba; 13ª Mostra de Cinema de Ouro Preto (MG),

CONTATO: safiramoreira1@gmail.com

Safira Moreira

MINI-BIO

Safira Moreira nasceu no bairro do Engenho Velho da Federação, Salvador, em 1991. Há anos trabalha com imagens de pessoas negras, ao redor de uma política da memória. Realizou o curta-metragem Travessia, exibido na abertura do Festival Internacional de Rotterdam em 2019 e premiado em diversos festivais.