SESSÃO 32 – RAÍZES SUSPENSAS

11 a 18 de maio de 2021

Curadoria

Rosy Nascimento
beijaflores2

Sobre

Abundantes são as águas que margeiam as paisagens do território potiguar — espaço no qual se operam supostas ausências identitárias, de modo a satisfazerem falsas narrativas de assimilação e aculturação, ainda operantes no imaginário social.

Mas são os afluentes do Rio Potengi que nutrem as memórias dos mais velhos e mais novos, firmando espiralados laços familiares com as forças das matas, dos encantados e da oralitude. O horizonte transmuta-se. E, quando a maré seca, as raízes ora submersas dos manguezais, elevam-se sinalizando suspiro.

Curada por Rosy Nascimento, a sessão “Raízes suspensas”, tece uma costura geográfica-temporal entre os filmes “A Tradicional Família Brasileira Katu” (2020), de Rodrigo Sena, e “Mapa ao Tesouro — para meu filho não perder a sua criança” (2020), de Stéphanie Moreira. A partir dos múltiplos olhares geracionais, as ribeiras-memórias se encontram, rebulem, fundem-se e desembocam no mar. Tal qual sementes, germinam novas percepções sobre as relações com o território.

Filmes e debate

A TRADICIONAL FAMÍLIA BRASILEIRA KATU

25′ | 2020 | Natal/RN – Brasil

Direção

Rodrigo Sena

Classificação

12 anos

MAPA AO TESOURO [para meu filho não perder a sua criança]

2′ | 2020 | São Paulo do Potengi (RN/Brasil)

Direção

Stéphanie Moreira

Classificação

Livre

RAÍZES SUSPENSAS

18 de maio de 2021

Debatedores

Stéphanie Moreira (MAPA AO TESOURO); Rodrigo Sena (A TRADICIONAL FAMÍLIA BRASILEIRA KATU); Luiz Katu (pedagogo, professor indígena). Mediação: Rosy Nascimento (curador e realizador)

Classificação

Livre