SESSÃO 37 – É DE NOITE QUE FLUTUO EM ÁGUAS

22 de junho de 2021

Curadoria

Sumé Aguiar

Sobre

Só as forças do mar aberto conseguem expressar em seus movimentos o ciclo da lua. Da intenção de transpor o que se sente em nossas profundezas é de onde nascem fluidos d’água que desembocam na terra. Quem pode falar por uma corpa travesti? Só as águas ancestrais que desbravam a terra em dia de lua cheia e que se retraem em processos meditativos em tempo de lua nova.
No campo das sensações, o gênero documental ficcional é um lugar no qual tenciona a percepção turva da contemporaneidade ao querer compreender o que é a verdade e a ficção. Transfigurando esse pensar, “Trava minguante, Trava crescente” de Nica Buri, expressa uma pureza maliciosa em sua constituição narrativa, por sua manifestação lúdica que se propõe a fazer uma análise de si e do seu entorno por meio de registros pessoais e da sobreposição de suas memórias. Adentrando ao mar, “Uma noite sem lua” de Castiel Vitorino é a representação do encontro de suas questões existenciais com os aspectos culturais Bantu, que transmutam o que percebemos enquanto vida a partir da escuridão. O trabalho performático se apresenta como o motor de condução dessa obra, permeada por imagens de arquivos públicos que tecem de uma forma crítica os paralelos entre as simbologias coletivas e individuais. Dessa forma, ambos os filmes costuram entre suas memórias uma compreensão espiralada do tempo, através de registros pessoais e das montagens que evidenciam suas naturezas híbridas.
Curada por Sumé Aguiar, a sessão “É de noite que flutuo em águas”, explora um anseio existencial no qual nem a Nouvelle Vague ou o Cinema Novo conseguem satisfazer. É o recado de uma nova geração que traz a potência em imprimir algo que a colonialidade e a cisgeneridade têm dificuldade em fazer: abrir novos caminhos em tempos de maré baixa e de gestar em si uma possibilidade irremediável de vida.

Filmes e debate

TRAVA MINGUANTE, TRAVA CRESCENTE

6’ | 2020 | Rio de Janeiro (RJ)

Direção

Nica Buri

Classificação

Livre

UMA NOITE SEM LUA

27’ | 2020 | Vitória (ES)

Direção

Castiel Vitorino Brasileiro

Classificação

Livre

É DE NOITE QUE FLUTUO EM ÁGUAS

22 de junho de 2021

Debatedores

Nica Buri (TRAVA MINGUANTE, TRAVA CRESCENTE), Anti Ribeiro (Pesquisadora de ficções, curadora em audiovisual, educadora e produtora sonora), Loren Minzú (Artes visuais, performance e cinema).

Classificação

Livre