SESSÃO 7 – INVENTAR REGISTROS, TRUCAR O SIMULACRO

29 de setembro a 06 de outubro de 2020

Curadoria

Anele Rodrigues
sessão 7

Sobre

A Sessão é composta pelos curtas Looping (12′ | 2019 | Betim/MG) de Maick Hannder e A Chinesa de Riad (15′ | 2018 | Belo Horizonte/MG) de Leonardo Amaral e Roberto Cotta. No registro inventado dos filmes, é através da narrativa em primeira pessoa que se conta uma história de amor, flertando com o excesso, o piegas e o prosaico. Em algum momento nos perguntamos: são reais esses registros?, – tamanha a proximidade com o que temos produzido e consumido desenfreadamente com nossos aparelhos celulares: cinema e cotidiano se misturam. Ambos se utilizam dos recursos estéticos utilizados massivamente nas redes sociais – a tela vertical, o app, o gif, a primeira pessoa – que, em franca disputa pelo nosso olhar, ditam o tempo da urgência e do fetiche. E, no entanto, neste saturamento de imagens, os dois curtas furam com a expectativa da performance robótica e do produto, tecem narrativas que tensionam com lógica pré-programada do algoritmo, fazendo circular outros corpos, subjetividades e protagonismos. Ao ficcionalizar essas vidas, nos convidam a chegar mais perto do real. Pode o cinema ser um convite a produzir conteúdos que truquem o simulacro de realidade que temos vivido? Pode o cinema ser cúmplice na expropriação tecnológica, que co-cria outras existências, que reivindica outros modos de fazer? Pode o cinema convocar para a feitura do cinema? O debate conta com a presença dos diretores, de Breno Henrique (cineasta e artista multidisciplinar) e Sara não tem nome (artista, cineasta e curadora). Mediação de Clarissa Ribeiro (diretora de cinema, montadora e artista visual).

Filmes e debate

A CHINESA DE RIAD

15′ | 2018 | Belo Horizonte/MG

Direção

Leonardo Amaral E Roberto Cotta

Classificação

Livre

LOOPING

12′ | 2019 | Betim/MG

Direção

Maick Hannder

Classificação

16 anos

INVENTAR REGISTROS, TRUCAR O SIMULACRO

06 de outrubro de 2020 às 20h

Debatedores

Breno Henrique (cineasta e artista multidisciplinar) e Sara não tem nome (artista, cineasta e curadora). Mediação: Clarissa Ribeiro (diretora de cinema, montadora e artista visual).

Classificação

Livre